Pages

Preciso Chutar o Balde

Sabe aqueles dias que você precisa chutar o balde? O que significa isso? 

imagem retirada da internet
Para mim, chutar o balde é quando preciso respirar fundo e parar para pensar. É aquele breve instante em que me permito  ser quase inconsequente, sem perder a consciência.

Normalmente começo a ficar agitada e não quero ver nem ouvir ninguém. Quero apenas dar conta de tudo o que devo fazer e de preferência que ninguém apareça na minha frente. Preciso entender que nesses momentos somente eu mesma flutuo nos meus pensamentos e que mais ninguém tem acesso ao turbilhão que me invade.

Muitas vezes tento me organizar para que esses rompantes não aconteçam, mas devo dizer que sou humana e que também tenho meus limites. É muito complicado equilibrar essa equação: tempo, obrigações, emoções, responsabilidades...

Temos que conviver com a máxima que somos o sexo frágil. Será mesmo? Levantar cedo, ter consciência de que todos tem tudo o que precisam para iniciar o dia: camisa passada, calça, gravata, guarda chuva, uniforme do colégio, café da manhã, lanche. Ah! Tudo isso, sem fazer muito barulho para não acordar a pequenina que dorme tranquila em seu berço...

Depois guardar as coisas do café, os pijamas que ficaram jogados, os chinelos, a toalha. Arrumar as camas, abrir as janelas e então decidir: lavar a roupa, a louça ou varrer a casa? Sem esquecer de ter em mente o almoço afinal, talvez alguma coisa precise ficar de molho, ou ser descongelado.

Tirar pó dos móveis, limpar as janelas, lavar as cortinas, arrumar as gavetas...

Atender ao telefone, ao interfone... colocar amaciante na roupa que está na máquina. Fazer mamadeira, trocar fralda. Recolher os brinquedos? Não deu tempo... eles serão espalhados novamente pois agora a pequena já levantou.

Enfim chegou o almoço! Convencer as crianças que devem comer arroz, feijão, brócolis, pimentão e tantas outras coisas... que a batata pode ser legal mesmo sem ser frita; que suco é mais saudável que refrigerante e que de sobremesa uma fruta é bem melhor que sorvete ou chocolate.

Agora é hora de fazer a lição de casa. Tantas coisas que já não me lembro mais, hoje então decidi: quero um diploma também!

Ter que ouvir as crianças perguntarem: pra quê? quando você manda tomar banho ou escovar os dentes.

Toda essa rotina ainda tem que ser compartilhada com reunião da escola, ir ao banco, ao mercado, à feira, comprar roupas e um presente para o aniversário do sábado. Passar no posto para abastecer o carro e ficar de olho quando precisa trocar o óleo do motor e o filtro.

Carregar o celular no dia certo para não perder a promoção. Descongelar o freezer, passar roupa... Se tudo isso não fosse o suficiente, ainda precisamos estar maquiadas, de unha feita e depiladas. Cabelo bem penteado e super atentas ao que acontece entre economia e gastronomia, futebol e o último capítulo da novela.

Se quisesse poderia continuar escrevendo uma infinidade de coisas que precisamos estar atentas. Sei que nos dias de hoje, muitos homens também assumiram muitas dessas atividades e as mulheres passaram a conviver no mundo que há anos atrás não lhes dizia respeito.

Por isso meus amigos, muitas vezes acabo me permitindo chutar o balde... respirar fundo e reorganizar meus pensamentos.

Luciana M. Marchezin


6 comentários:

pcjanuaria disse...

Bom dia querida amiga olha irei puxar a orelha de meu amigo Glauco pois esta deichando bagunça isso não pode olha eu agradeço a Deus por não ter nascido do sexo oposto kkkk vcs sofrem viu abraços e uma semana repleta de trabalhos , ops realizações amiga sempre com Deus.

Genilda Silva disse...

É, tem dias que dá mesmo vontade de gritar:"Cheeeeeeeega!" Respirar fundo e dizer com um sorriso:"Agora estou me sentindo melhor!" :D
São tantas coisas a fazer, mas graças à Deus que nós mulheres temos inúmeras habilidades.

Valéria Braz disse...

Olá minha amiga... você mostrou bem claramente o que é o dia de uma dona de casa e mãe de crianças pequenas... e ainda há quem diga que fica-se em casa sem nada pra fazer!
Confesso pra você que também tenho meus dias de chutar o balde nesta jornada tripla que faço que é a casa, trabalho e estudos...
Mas depois do balde bem amassado a gente volta a fazer tudinho com aquela mesma alegria e força constumeira! Hehehehe
Beijo no coração

Cecilia sfalsin disse...

Ei Lu,

Apesar de não ser uma dona de casa, entendo perfeitamente cada detalhe que escreveu , e todos nós temos sim nossos momentos do sai de baixo que o balde vai voar, mas o bom disto que são só momentos de esvaziar a nossa alma de uma forma bem transparente...depois voltamos ao normal com um novo balde, para novos momentos...rsrs

Beijossss

rabiscosdomane@gmail.com disse...

Ainda bem que você não ficou com vontade de chutar o Bule. Divida esse trabalhão todo com o Glauco, ora essa!

Abraços aos dois,
Manoel

et_marciano disse...

legau teus blog acessei eles pelo twiter
http://filmes-xat-radio-max-amigoss.blogspot.com.br/

Postar um comentário